Neuróbica – A ginástica mental

Quando se fala em saúde, é muito comum que se faça associações à prática de atividades físicas priorizando o corpo, e deixando a mente em segundo plano. Assim como os músculos, nosso cérebro deve ser constantemente estimulado a fim de garantir o bom funcionamento e evitar problemas como o cansaço mental ou até doenças a longo prazo como o mal de alzheimer.

As principais chaves para uma mente saudável são hábitos simples e extremamente importantes, como manter uma boa alimentação, sono regular em torno de 8 horas por noite; fugir do estresse reservando momentos para o lazer; relaxamento e férias. Esses macetes comuns podem evitar graves problemas neurológicos e psicológicos.

Existem, no entanto, formas mais incisivas para ativar e turbinar as funções cerebrais, contribuindo com um melhor desempenho a curto e longo prazo, como uma espécie de ginástica. Dá-se o nome “neuróbica” à prática dessas atividades. Confira a seguir alguns exemplos:

Estar sempre em contato com a novidade. Leia um novo livro; procure conhecer gente; faça viagens a lugares nunca antes visitados;

Saia da zona de conforto. Pratique exercícios e jogos cognitivos; escreva com as duas mãos;

Evite práticas automáticas. Eventualmente varie seus percursos que você faz durante a rotina; troque a posição dos ícones de seu celular e computador;

Estímulos sensoriais. Dê maior atenção aos estímulos ao seu redor, como aromas e sons, que geralmente são ignorados.

A plasticidade do cérebro permite que com o devido treinamento, possamos mantê-lo sempre lubrificado, ativando e aprimorando funções como a memória e a capacidade de cada um dos cinco sentidos.